Skip to content

Categoria: SEXOLOGIA

Cinco dicas para aproveitar (mais) o sexo

1. Ria do caso falhe (Impotencia Sexual)

“É a primeira vez que me acontece”. Caso aconteça de falhar durante uma relação sexual, ria do acontecido, não se preocupe, qualquer coisa se você precisar de uma ajudinha, tome algum estimulante sexual tipo X MAX GROW que vai ajudar a você ter ereções prolongadas e evitar a impotência sexual.

Outra dica é  Respire tranquilo, porque “é um tanto mais habitual entre o que se pensa e acontece na multidão de casais”, afirma Mikel Resa, sexólogo e médico com a Associação Estadual desde Profissionais a partir da Sexologia. Reconhecer o problema e tirar ferro “faz com que a falta dentre ereção se viva com menos angústia, e até mesmo uma vez que um tanto recreativo”, aponta Resa. Uma comunicação fluida com o parceiro é fundamental. “Deixe claro que em cima é que eu junto de você encontrar atraente ou sexy, mas que é fruto do cansaço ou estresse”, diz Resa, e um pouco do que acontece até nas melhores histórias do leito.

Em ou deixe os assuntos da paixão para a última hora. Se você perdeu o desejo sexual, veja essa prazeres com uma boa sessão de leito (para dormir) e o seu desejo acordar mais ativo. O que diz um estudo científico, enquanto que o outro revela entre o que o suor pode ser um atraente jocoso para apreciar as relações sexuais, e como aproveitá-lo. Estes são dois dos seis dicas que damos na direção de seguida para desfrutar, mais e melhor, do sexo.

2. Adiante seu relógio erótico

O Sexo ou a dormir? A pergunta se repete ao chegar em direção ao leito, ao fim, após o outro dia espécie. E claro, porquê intuíamos, o esgotamento junto de ajuda no ardor das questões amatorias. O cansaço é, junto com o estresse, a principal razão que mina o desejo sexual, pega uma pesquisa publicada na revista The Journal of Sexual Medicine. Mesmo assim, nós nos esforçamos para deixar as relações sexuais para o final do dia. O resultado é que uma dentre qualquer três espanholas e 22% entre os espanhóis reconhece ter tido relações sexuais sem vontade, diz o estudo Ulisses.

3. Atender anos ilumina o desejo

Se acha que sexo é coisa para jovens, está enganado, acima de tudo, no caso com as mulheres. Caso medida que elas vão envelhecendo, mais desfrutam do prazer sexual, diz uma pesquisa publicada na revista The American Journal of Medicine. Em uma pesquisa para 806 mulheres entre 40 e mais do que 80 anos, 61 % afirmou sentir-se satisfeita sexualmente e desfrutar do orgasmo.

“Além disso, o sexo previne o envelhecimento precoce, mantém em forma o coração e até há estudos que afirmam que as relações freqüentes melhoram a pele e fortalecem o sistema imunológico. E, claro está, nos faz sentir bem”, diz Maria Hernando, sexóloga e doutor do armário sexológico Banana Melão.

O truque para aproveitar essa parada, diz a sexóloga, é empregar a máxima: quanto mais, melhor. Uma vida sexual ativa melhoria das relações de casal e aumenta a sua honestidade.

 

Imagem: piotr_marcinski

4. Suar é sexi

Se é, do que os que suar muito, está com sorte. O suor do homem poderia ser um irresistível atrativo sexual, segundo uma pesquisa publicada no The Journal of Neurosciencie. Os óleos liberados pelas masculinos parecem colocar de pernas para o ar as glândulas responsáveis com secretar cortisol (um hormônio), em certas mulheres, um pouco que as predispondría ao sexo. O responsável desde a revolução hormonal é um composto do suor masculino chamado androstadienone, uma feromona que altera os níveis do cortisol através de sinais nervosos e metabólicas.

5. Um casal estável, melhora o prazer

Homens e mulheres concordam: 97% deles e 96 % do que elas afirmam que o prazer sexual aumenta quando têm casal estável, tal e porquê aparece na Enquete Vernáculo do que Saúde Sexual.

A sexóloga Cristina Corbella, com a Federação Espanhola de Sociedades a Sexologia, o corrobora. Afirma que “o prazer sexual é uma interessante e emocionante façanha desde a exploração e conhecimento”, um tanto que é mais fácil do que acontece na intimidade do casal.

6. Descanse, e terá mais vontade do sexo

Se você tinha dúvidas em relação à influência do valete em sua vida amatoria, a evidência científica tem esvaziado: dormir bem desperta o desejo sexual. De acordo com uma pesquisa do que a Universidade do Michigan (EUA), quando dormimos bem dentro de apenas acordamos mais ativos, também o nosso desejo sexual parece aumentar. E no peculiar, crescente ocorre nas mulheres: elas têm uma resposta maior do que excitação genital, se ter dormido as horas suficientes.

Comments closed

Sexo e obesidade

A obesidade nas mulheres como nos homens, faz baixar a libido sexual, e fazerem as mulheres buscarem por tratamento alternativo com o Power Red para aumentar sua libido sexual.

Vamos fazer de tratamentos e como a obesidade prejudica a libido sexual.

Menos libido com obesidade

O coração dentre uma pessoa obesa é forçado essa oxigenar uma grande massa corporal. Leste trabalho extra se traduz em desenvolvimento com hipertensão arterial, doença ligada com destino à obesidade que aumenta o comprometimento cardiovascular. Para conformidade com tudo isso, a vitalidade dessas pessoas diminui e, com ela, a resistência e o vigor, que mantém o homem ativo durante suas relações sexuais. A leste motivo, diminui a libido e a motivação sexual que, às vezes, é substituído ao longo de manducar do que compulsivamente.

Mas a sobrecarga também afeta essa que as mulheres de maneiras diferentes, uma vez que a dificuldade para engravidar. Os dois sexos também devem fazer frente na direção da tendência do advogado ao corpo e não o sentido de determinados cânones do beleza em que prevalecem a excessiva magreza, inconvenientes, que estão entre sua paisagem físico para se relacionar.

Relação comprovada entre quilos e sexo

Se tarar dentre o impacto da obesidade sobre a saúde da organização se conhece a contar há muito tempo, em vez de tem sido até agora, quando foi associado ao excesso dentre quilos com a qualidade e com as relações sexuais. Especialistas do Instituto Vernáculo com a Saúde e entre a Pesquisa Médica (INSERM), em França, foram inquiridos essa mais dentre 10.000 pessoas (2.725 homens e 3.651 mulheres com peso normal, 1.488 homens e 1.010 mulheres com peso e 350 homens e 411 mulheres com obesidade), com idades compreendidas do que entre os 18 e os 69 anos. Para nascente trabalho publicado no British Medical Journal se perguntava sobre seus hábitos na sua vida sexual.

Segundo os resultados com a pesquisa, o número com mulheres obesas têm tido encontros sexuais em um zero significativamente menor que os membros com normopeso, e também foram os itens que menos importância lhe foi oferecido em direção à sexualidade em sua vida pessoal. No caso dos homens, também os que sofrem sobrecarga têm menos possibilidades com conseguir casal durante o último ano. Um achado surpreendente foi que os homens com excesso de peso do que peso têm mais probabilidade de ter disfunção sexual, e que tanto eles porquê delas -com sobrecarga – mantêm relações sexuais sem tomar medidas, do que proteção.

Tratamento com o Power Red:

O Power Red tem propriedades afrodisíacas, este suplemento também conta com propriedades que melhoram a saúde do corpo e a mente da mulher – confira os benefícios do Power Red, já a seguir:

  • Aumenta a Fertilidade – por ser capaz de diminuir o número de embriões morrendo no organismo, este suplemento melhora a função hormonal e aumenta a fertilidade da mulher;
  • Faz aumentar o desempenho sexual – atuando como um poderoso afrodisíaco, este remédio consegue aumentar o desempenho e o desejo sexual da mulher;
  • Acelera a libido sexual – a formula do Power Red são grandes estimulantes, o que melhora a libido e o desempenho sexual;
  • Reduz os sintomas da menopausa e TPM

Mulheres com obesidade: menos uso de pílulas e preservativos

O estudo do Instituto Francês com Saúde oferece, também, resultados inesperados: a taxa de gravidez em ou desejados é quatro vezes maior em mulheres com obesidade, que são menos propensas não sentido de ir na direção de centros com planejamento familiar para pedir informações sobre contracepção e com destino a utilizar métodos contraceptivos.

No entanto, os especialistas dizem que apenas foram centrado no uso do que pílulas e preservativos, e não interior de métodos do que longa duração. Agora, haverá que saber a razão. Os especialistas acreditam que as respostas estão condicionadas não sentido de fatores psicológicos, biológicos e sociais.

A obesidade interfere na fertilidade

A obesidade também acarreta distúrbios do ovulação e alterações importantes no sistema endócrino parceiro para a reprodução. Muitos pacientes com problemas sérios do que contrapeso sofrem alterações no seu ciclo menstrual: sobre ovulam, juntamente têm menstruação ou este é irregular. Tudo isso gera, não o sentido de sua vez, problemas de infertilidade.

Também se relaciona a síndrome do ovário policístico com o binômio obesidade e infertilidade. Oriente transtorno implica anovulação (falta do ovulação) ou diminuição da ovulação, os ovários com multidão de cistos, níveis desequilibrados a andrógenos (hormônios sexuais masculinos) e, em 50% do que as afetadas, obesidade.

Na condição de nascente motivo, os especialistas, na presença de situações dentre infertilidade associada não sentido de obesidade, insistem em escolher medidas para os quilos a mais, antes dentre pretender engravidar, com relação a tudo na presença de casos mórbidos ou premórbidos, quando a relação do índice de massa corporal ultrapassa a zero com 35.

Também as mulheres que sofrem de obesidade, com excesso de gordura corporal impede a exploração correta das mamas e, segundo os especialistas, pode ser que uma pequena tumoración pudesse passar despercebida até que fosse um pouco maior.

Gestação e obesidade

Estima-Se que em alguns países, 30% das mulheres sofrem de obesidade e a grande maioria está em idade fértil. Esta nova epidemia aumenta a taxa dentre diabetes, hipertensão arterial, apneia dentre sono, doenças cardiovasculares, hipercolesterolemia, alguns tipos do que câncer e mortalidade e, tal e uma vez que apontam estudos recentes, também afetam o ciclo reprodutivo.

Se a grávida é obeso corre o risco de sofrer com várias complicações, uma vez que preeclamsia (doença que provoca hipertensão, retenção com líquidos e inchaço , que pode chegar em direção a restringir o fluxo do sangue para as últimas, com o risco que isso representa para o feto) ou diabetes gestacional, bem porquê uma maior taxa dentre sofrer problemas durante o parto que precise cesariana e infecções pós-parto.

Também o embrião pode desenvolver distúrbios fetais múltiplas, nascimento prematuro e, até mesmo, morte, na presença de obesidade entre o útero. Além disso, um estudo recente concluiu que 29% desde os bebês entre mães obesas também serão obesos quando cumpram os quatro anos do que a idade, em comparação com os nascidos com mães com normopeso.

 

Comments closed

Sexo após o parto, dicas para restabelecer o desejo

Após o parto, a vida sexual, o casal se ressente. Crescente se deve com destino a diversos fatores, uma vez que as alterações hormonais e dores físicas na mulher, cansaço excessivo ou medos muitos (à dor, e essa uma nova gravidez, etc.).

Alguns casais preferem uma forcinha extra, tomando suplementos como Max Power para apimentar a vida do casal e dar aquela forcinha extra que precisa.

A doutora Francisca Molero, vice-presidente do que a Federação Espanhola de Sociedades em Sexologia, aponta no artigo ‘Sexualidade na gravidez e no puerpério’ que o estado hormonal da mulher após o parto é “comparável com destino a um hipogonadismo”, ou seja, o problema que ocorre quando as glândulas sexuais geram poucos ou nenhum hormônio. Em efeito, o normal é que dentro tenha relações com penetração, durante o período chamado dentre quarentena, as primeiras seis semanas após o nascimento do recém-nascido.

Depois do leste folga, “a resposta sexual se recupera dentre forma progressiva”, diz Molero. E em direção aos três meses do parto, “a capacidade orgásmica é igual e até mesmo alguma coisa superior na direção de que existia“, diz a sexóloga. Paixão explica que, para então, a maioria das mulheres já tenham retomada das relações coitales.

Atividades, truques e dicas ajudam em direção a restaurar uma vida sexual plena após o parto. Alguns do que os principais são listados em direção a seguir.

1. Boa comunicação para um melhor sexo após o parto

Se o diálogo no casal sempre é importante, muito mais em uma situação tão próprio porquê a que se segue ao parto. Um estudo recente, realizado entre a Universidade do Michigan (Estados Unidos) indica que o desejo sexual torna essa a par entre a terceira e a quarta semana após o nascimento.

Mas o normal é que as relações dentro de você retomem até a sétima ou oitava semana, se sobre se fala, a partir desses temas, o desejo sexual pode inibir entre supor que seu parceiro não interior quer manter relações.

Quanto maior é a comunicação, com maior plenitude-se para a vida sexual.

2. Usar truques para restabelecer o desejo

Imagem: Oleksiy Petrenko

Manter a calma, expressar carinho ou pensar o casal porquê uma equipe são atitudes que evitam discussões, crises e até mesmo rupturas do casal após o parto.

Além disso, outras diretrizes contribuem com destino à recuperação do erotismo. Como algumas ideias simples?: deixar o recém-nascido com outra pessoa, enquanto se desfruta entre um passeio juntos ou abertura ao outro, de um jantar romântico surpresa.

Até as comidas afrodisíacas servem. Embora essa capacidade não interior está comprovada para um modo científico em muitos alimentos, produtos porquê das ostras, o chocolate ou o champanhe funcionam uma vez que o placebo e, através de simples sugestão, ativam a paixão e a sensualidade.

3. Exercícios para fortalecer o assoalho pélvico

Os exercícios com contração do músculo pubocoxígeo (no assoalho da pelve) são conhecidos a forma corrente porquê exercícios do Labirinto, em homenagem férias com destino a Arnold Labirinto, o médico que desenvolveu a dez com 1940.

Pensados, em princípio, para controlar a incontinência urinária -muito comum nas semanas posteriores ao parto-, verificou-se que também ajudam para aumentar o prazer sexual, tanto do que a mulher porquê do seu parceiro.

Existem muitas formas de fazer os exercícios com Labirinto, mas todas consistem em contrair e relaxar o músculo pubocoxígeno. Esta tarefa pode levar a cabo essa sentada ou do que pé, mesmo enquanto se faz outra atividade, uma vez que trabalhar ou viajar em transporte público.

4. Encontrar o anticoncepcional adequado

A doutora Molero aponta que a contracepção é “um elemento fundamental da sexualidade após o parto”. Acrescenta que “a mulher e seu parceiro precisam de um método contraceptivo que seja assegurado e que lhes permita desfrutar do sexo sem o medo de uma nova gravidez”. E é que leste medo é uma das principais causas do atraso na recuperação da normalidade sexual.

5. Usar lubrificantes para nutrir o prazer após o parto

As alterações hormonais podem causar a secura vaginal na mulher. Para desvendar nascente inconveniente e superar o medo da dor, você pode usar lubrificantes e géis vaginais.

Há que escolher substâncias do sustentáculo hídrica ou solúveis em água, com um pH ligeiramente ácido. Também os há mais duráveis, que podem ser aplicadas antes mesmo da transação.

Mais problemas sexuais entre o normal após o parto

Em certos casos, os problemas sexuais após o nascimento do recém-nascido perduram para além entre o normal. Os principais são a falta dentre informação e os medos.

Também são mais propensas na direção de sofrer os inconvenientes para restaurar as relações sexuais após o parto, os casais que tenham tido problemas para conseguir a gravidez. Francisca Molero, vice-presidente com a Federação Espanhola de Sociedades dentre Sexologia, explica que existem disfunções sexuais “que se iniciaram até o stress com ter atividade sexual programada, com fins reprodutivos e, às vezes, sem desejo”.

Comments closed

Sexo protegido no verão!

O verão e as férias aumentam a libido e sexo, e também com casais esporádicas. E, no sentido de termos a partir dos dados registrados em anos anteriores, aumenta o risco do que infecções com transmissão sexual (ITS). Segundo a Organização Universal dentre Saúde (OMS), todo ano ocorrem no mundo 448 milhões, entre novos casos a ITS curável (gálico, gonorréia, clamidiasis e tricomoníase) em adultos a partir de 15 não sentido de 49 anos. Caso isto zero há que incluir, além disso, as infecções originadas até o VIH e as que ainda junto com o tratamento, porquê a hepatite B ou as verrugas genitais causadas sobre o vírus do papiloma humano (HPV), que pode chegar para causar cancro do útero.


Fatores do que o risco na conduta sexual


As ITS propagam-se, basicamente, para através do contato direto com uma lesão nos órgãos genitais ou na boca, a pele em torno da dimensão genital ou com os fluidos corporais. Vírus, bactérias e parasitas são os microrganismos causadores. Algumas infecções produzidas em vírus também podem transmitir a matriz na direção do filho durante a gestação e no momento do parto, em direção através de transfusões de sangue ou transplante de órgãos e através de material pontiagudo contaminado, uma vez que agulhas ou instrumental -porquê o que se usa para fazer piercing ou tatuagem – reúso e sem esterilizar.


Mas, o que se entende em conduta sexual dentre risco? É simples: é manter relações sexuais com penetração (vaginal, anal ou oral), sem a proteção de um método do que uma barreira, uma vez que o preventivo masculino ou feminino, com uma ou mais pessoas dentre as que em cima se sabe se eles podem estar infectadas. Não interior há que deslembrar que o herpes ou o vírus do papiloma humano pode transmitir em o simples contato entre mucosas. Também há que ter em conta que a prática habitual do que depilação do que as zonas íntimas pode aumentar o risco com repercussão do que com doenças sexualmente transmissíveis, tal e porquê advertem a datar da Associação Espanhola de Dermatologia e Venereología (AEDV).


Fora do controle do próprio indivíduo ou entre um grupo de pessoas e, em especial, dão determinantes sociais (desigualdades entre gênero, valores culturais, políticas do governo em questão, ou os movimentos de população) e fatores individuais (nível do que educação ou poupado ou o grau do pertença a um grupo) que os torna mais vulneráveis na direção de contrair uma DST.


Evitar as ITS: como?


Qualquer um pode ter uma DST , embora a sua paisagem em ou denote. Uma pessoa pode parecer limpa e saudável, mas estar infectada. Em verdade, algumas do que estas doenças são assintomáticas: até 70% entre as mulheres com infecção em clamidias ou com gonococia sobre percebe qualquer desconforto.


Em relação ao levante motivo, há sempre que tomar o máximo de precauções, antes e durante o contato sexual, que impeçam contrair uma infecção. É fundamental usar o preventivo sempre com um casal desconhecido. Embora as ITS podem disseminar entre contato com áreas com pele circundante que em vez de ficarem protegidas ao longo de todo o preservativo, está provado que seu uso reduz o risco.


Diante de qualquer sintoma que possa estar relacionada com uma infecção (prurido, aumento do corrimento vaginal ou uretral, úlceras genitais, tumefacciones na zona inguinal ou do baixo, ou dor na região baixa do abdômen), há que recorrer quanto antes ao médico para, se necessário, instituir o tratamento com forma precoce.


As ITS sem tratamento podem causar problemas de diferente gravidade, porquê infertilidade, deterioração dentre os órgãos internos (cérebro, olhos, sistema cardio-vascular, fígado, ossos e articulações) e, até mesmo, a morte. A maioria com as ITS têm a tratamento eficiente e em ou têm sequelas essa grande prazo se tratam na direção do tempo. Outras, uma vez que a infecção em HIV ou da hepatite B, em ou se curam. Se o casal é estável, os dois devem continuar o tratamento para erradicar a infecção; se no prazo, existe o perigo reinfectarse-se mutuamente.


VIH em Portugal


De acordo com os dados epidemiológicos do Ministério com Saúde, Serviços Sociais e Igualdade, hoje em dia vivem em Portugal entre 130.000 e 160.000 pessoas com infecção por meio de HIV. Com as razões entre em ou se tem do que números concretos é que muitos desconhecem a sua condição do que infectados (30%). Calor representa um grave problema de saúde pública, já que os afetados em ou podem se beneficiar do início precoce do tratamento e porque aumenta o risco, desde que o contagiem não sentido das outras pessoas (o tratamento diminui em 96% as possibilidades do que transmitir a infecção).


Qualquer ano são diagnosticados cerca de 4.000 novos casos e muitos se realizam inoportunamente, quando o vírus já fez estragos no sistema imunológico do aparente. Metade são homens que contrairam a infecção em manter sexo sem proteção com outros homens.

Comments closed